Conheça mais sobre a Catuaba

Catuaba – Saiba Mais Sobre Seus Benefícios

Provavelmente você já ouviu falar naquela mistura mágica, que garante um bom desempenho sexual, de catuaba e amendoim. Esses dois produtos por serem de origem natural apresentam poucos ou quase nenhum efeito colateral. A catuaba se destaca por suas propriedades nutricionais e medicinais.

Segundo o livro “No Rastro da Afrodite – Plantas Afrodisíacas e culinária” há uma cultura centenária do uso da catuaba, no norte do Brasil é comum um dito popular: “Até um homem atingir os 60 anos o filho é dele, após isso, é da catuaba”. É um afrodisíaco tanto para homens quanto para mulheres, mas, os efeitos são mais fortes nos homens.

Outro dado interessante foi demonstrado em pesquisas com ratos, que mostraram que a catuaba tem um efeito inibitório ao vírus HIV, pois ajuda o organismo a inibir a absorção nas células.

Catuaba é uma árvore?

 

 

catuaba

Embora na catuaba possamos encontrar pedaços de casca, a catuaba na verdade é constituída de diversas plantas que popularmente são chamadas de catuaba. Dentre elas as principais são as raízes típicas das regiões centrais, como do cerrado, dos estados de Goiás, Mato Grosso e da região sudeste em Minas Gerais e São Paulo se extraem as cascas do caule. Na mata atlântica, mais especificamente no estado da Bahia, há uma árvore pequena que atinge no máximo 3 metros. Já aquelas que atingem os 40 metros de altura são conhecidas como catuaba-verdadeira.

A catuaba é composta por diversas árvores que são popularmente chamadas de Catuaba.

Propriedades nutricionais

Estudos recentes apontam que o uso da catuaba não apenas como um afrodisíaco natural, mas também por seus efeitos vasodilatadores, também como um bom diurético, pelo alto nível de antioxidantes, expectorante e nos EUA, por exemplo, ela é consumida como um cafezinho, agindo contra a insônia, e por isso, como um estimulante do sistema nervoso, além de auxiliar na falta de memória.

A raiz contém substâncias como a chinchonaina e outras que tem propriedades antioxidantes. Nas cascas encontramos taninos, esteroides e flavonolignamas que são responsáveis pela vasodilatação no canal peniano, agindo de maneira semelhante aos princípios ativos do Viagra.

Além disso, há uma diminuição na atuação dos neurônios que promovem efeitos antidepressivos.

Como usar a catuaba?

É possível encontrar a catuaba de várias maneiras, em casca para chá, em pó ou cápsula, em tintura ou engarrafada como bebida. Esta última pode conter em sua fórmula álcool. Para todos os casos a dose indicada é em média de 4000 mg, exceto a tintura que é indicada o consumo de 10ml por dia.

O chá é preparado com a casca da raiz, as folhas, e os ramos da planta, seu uso a longo prazo é uma alternativa natural ao Viagra, pois age como um estimulante da libido e melhora o desempenho sexual. Segundo estudos da UNICAMP seus efeitos foram comprovados. Primeiramente os estímulos são evidenciados em sonhos eróticos, e fatalmente há um aumento da libido.

Preparo do chá

 

catuaba

Basta ferver a casca seca por 5 a 10 minutos e consumir em torno de duas vezes ao dia.

Modo de preparo do chá

Para preparar o chá da catuaba a fim de aumentar o desejo sexual é preciso adicionar os pedaços da casca na água e deixar ferver por cerca de 2 minutos. Depois disso, desligue o fogo e deixe em infusão, ou seja, coloque uma tampa ou um pano de prato e deixe descansando. Assim, o vapor continuará fazendo a casca “soltar” suas enzimas nutritivas, sem evaporá-las, como acontece na fervura.

Modo de preparo do pó de catuaba

Adicione em média uma colher de café do pó na bebida desejada, seja suco ou vitamina.

Para ter efeitos afrodisíacos é importante consumir isso três vezes ao dia.

E a bebida alcoólica?

Também possui propriedades nutricionais. Mas por conter alto teor de álcool deve ser consumido com moderação, no máximo um cálice por dia.

Cuidados ao consumir

Ainda não há estudos que indicam os riscos do consumo abusivo da catuaba. Sabemos que a bebida alcoólica deve ser evitada pois contém um baixo índice das substâncias da planta, em comparação às outras formas encontradas, como o pó ou a casca.

Para os hipertensos e pessoas com problemas cardíacos, gestantes e lactantes devem ser evitados.

Converse com seu médico e veja qual a melhor solução para você.