O que é disfunção erétil

O Que é Disfunção Erétil – Sintomas e Causas

Você já ouviu sobre o que é disfunção Erétil? Você sabe? Conhece as causas e os sintomas? Sabe as consequências que pode acarretar? Estas e outras respostas estão aqui neste artigo feito especialmente para auxiliar a sanar as dúvidas de muitos homens. É um assunto que interessa a todos. Mesmo aquele que nunca teve esta dificuldade deve ficar por dentro, para aprender a prevenir a situação.

O que é Disfunção Erétil?

O que é disfunção erétil

 

 

 

O que é Disfunção Erétil?  Pois é, ela  também é chamada de impotência sexual. Ocorre quando o homem não consegue iniciar ou manter uma ereção que leve à concretização do ato sexual, através da penetração vaginal. É caracterizada como problema quando acontece em 50% dos casos. Isto quer dizer que a ausência de ereção pode acontecer vez ou outra sem que isto signifique um problema grave.

Quais as causas da Disfunção Erétil?

A disfunção erétil pode ser causada por diferentes fatores. Veja as causas principais deste problema.

  1. Diabetes Mellitus
  2. Complicações neurológicas como, por exemplo, lesões na medula.
  3. Mal de Alzheimer
  4. Mal de Parkinson
  5. Doenças vasculares, que provocam bloqueio das artérias e veias, dificultando ou impedindo a chegada do sangue no pênis.
  6. Aterosclerose
  7. Hipertensão arterial
  8. Alcoolismo
  9. Tabagismo
  10. Uso de drogas
  11. Alterações hormonais
  12. Problemas psicológicos
  13. Medicação excessiva

 

Conforme SBU- Sociedade Brasileira de Urologia, 44% dos homens brasileiros sofrem de disfunção erétil.  A instituição também informa que muitos dos que são afetados pelo distúrbio possuem causas fisiológicas. Veja:

Disfunção Erétil causada por diversas doenças
12% dos afetados possuem doenças cardíacas.
13% possuem colesterol alto
19% são diabéticos.
56% sofrem de hipertensão arterial.

Fique atento aos sintomas. Aos primeiros sinais, procure logo auxílio médico.

Agora que você sabe o que é disfunção erétil, saiba sobre os sintomas

  1. Pênis com pouca rigidez
  2. Dificuldade, demora ou incapacidade de ereção.
  3. Diminuição dos pelos do corpo
  4. Problemas vasculares periféricos
  5. Neuropatia

 

Após ver sobre o que é disfunção erétil e seus sintomas, veja como pode ser tratada

 

Não pense que a disfunção erétil é um problema que não tem jeito, ao contrário é perfeitamente tratável. Você pode se surpreender com as possibilidades de tratamento que temos atualmente. Graças à tecnologia que trabalha a favor da medicina e do bem estar, podemos contar com diversas alternativas de tratamento para a Disfunção erétil.

O tratamento pode ser através de:

  1. Medicação oral
  2. Medicação injetável- Aplicável diretamente no pênis.
  3. Próteses: Feitas através de cirurgia específica são a alternativa última, só indicada quando as outras opções se mostram infrutíferas.

Segundo os Urologistas, a ereção é um ato que envolve três fatores orgânicos: a produção hormonal de testosterona, a circulação sanguínea no pênis, a inervação peniana.

Para que dê tudo certo e a ereção ocorra de forma normal estas 3 coisas precisam estar em perfeita harmonia. Na verdade, nesta sinergia estão envolvidos 3 sistemas. O endócrino, o sistema nervoso e o cardiovascular. Os 3 precisam estar funcionando harmoniosamente.

Disfunção Erétil – Nem tudo Está Perdido.

Medicação Oral e outros Tratamentos.

A medicação oral é a mais comum e usada primeiramente. Existem 4 opções de remédios orais autorizados pela ANVISA- Agência Nacional de Vigilância Sanitária.

Estas substâncias agem no sentido de melhorar o fluxo sanguíneo peniano. Este procedimento costuma dar certo em alguns casos. Porém, em 30% dos homens, este processo medicamentoso não funciona.

E nestes casos ainda há dentro desta alternativa o uso de supositórios, aplicados diretamente no canal da uretra.

Quando falha a primeira opção, parte-se para a segunda alternativa de tratamento que é a aplicação injetável. Neste caso, o próprio indivíduo aplica a injeção no pênis para provocar a ereção.

Quando a Disfunção Erétil é grave.

Ainda pode-se contar com uma terceira linha de tratamento. Trata-se da cirurgia de implante de prótese peniana. Esta alternativa é para aqueles que não obtiveram sucesso nas duas primeiras e para os que têm disfunção Erétil irreversível. O sucesso alcançado nesta opção chega a 97%.

Como Funciona o Implante de Prótese Peniana.

O implante é recomendado apenas para os homens afetados por disfunção erétil grave. A prótese é usada para dar sustentação ao pênis. Existem dois tipos:

O semirrígido

 Este implante é feito colocando-se no interior do corpo cavernoso do pênis, uma haste de silicone, que ocupa 80% desta região. A ereção é permanente, mas não se preocupe, pois o pênis fica maleável e flexível, podendo ser colocado na posição que quiser.

O inflável

 

O que é disfunção erétil

 

A prótese Inflável é uma solução bem mais cara que o implante semirrígido. Ela permite que o pênis retorne ao estado de flacidez após a relação sexual. Este implante inflável é feito através da introdução de uma espécie de balão no interior da bolsa escrotal.

Este balão, quando pressionado é capaz de drenar para o pênis um líquido, simulando o fluxo sanguíneo, tornando o pênis ereto e pronto para a introdução vaginal. Ao final do ato sexual, deve-se pressionar o órgão para baixo, fazendo com que o líquido volte ao balão e ocorra a flacidez peniana.

Na verdade, este implante inflável usa a tecnologia de inflação e deflação, permitindo uma ereção totalmente controlável e nas situações adequadas.

Alguns Mitos que Precisam ser Desfeitos.

 

Para que você fique inteiramente tranquilo quanto aos tratamentos aplicáveis à Disfunção Erétil alguns mitos e crenças populares sem fundamento, precisam ser desfeitos. Veja:

  1. A consulta médica é sigilosa

Pode ficar completamente seguro quanto à consulta médica, pois a ética médica não admite que o profissional de saúde fale a respeito de seus atendimentos. Há completa preservação do que foi tratado no consultório. A quebra do sigilo médico é crime. A não ser com autorização expressa do paciente ou em casos raríssimos e muito especiais quando envolve dever legal ou justa causa.

  1. Em casos de implante de prótese:

É mito achar que todos vão perceber – O implante inflável é feito com a mais alta tecnologia, de forma a manter o pênis em total flacidez, quando fora do ato sexual. O implante conta com uma bomba implantada no saco escrotal, que ativa e desativa a ereção sempre que necessário.

  1. Troca constante da prótese implantada

Não há troca constante da prótese. A não ser em raros casos de quebra que pode ocorrer na prótese semirrígida ou em casos  de falha mecânica  que pode acontecer na prótese inflável.

  1. Cirurgia envolve grandes riscos

Isto não é verdade. O procedimento cirúrgico é simples e a recuperação acontece em torno de 4 a 8 semanas, para que você volte a ter relação sexual com toda garra.

  1. O tamanho do pênis aumenta

Não caia nessa conversa. A cirurgia para implante da prótese não fará seu pênis aumentar de tamanho nem engrossar. O Objetivo é fornecer sustentação para favorecer a ereção no momento do ato sexual e resolver o problema da Disfunção Erétil.

Supere o problema

Superar o problema é possível. Para isto você precisa vencer o constrangimento e assumir que precisa de ajuda. Pense que para resolver o problema, basta dar o primeiro passo.

Esqueça o medo, o orgulho e não precisa se envergonhar, pois este é um problema que não acontece só com você, tem afetado a muitos neste nosso Brasil.

Disfunção Erétil – Você pode Evitar

Agora que você já viu vários aspectos sobre o que é disfunção erétil, verifique que e, m muitos casos o problema é causado por escolhas que você tenha feito em sua vida. Más escolhas, diga-se de passagem. Por isto, fique atento a algumas atitudes que você pode mudar em sua vida para evitar a Disfunção Erétil:

  1. Pare de fumar- O cigarro é um dos maiores causadores da Disfunção Erétil.
  2. Sedentarismo – Não fique sedentário. Se você nunca pratica atividade física, saiba que o exercício físico contribui com sua capacidade sexual porque faz perder peso, aumenta o fluxo sanguíneo e reduz a ansiedade e o estresse.
  3. Reduza o consumo de bebida alcoólica – O alcoolismo broxa de verdade. O álcool em excesso impede a ereção normal e pode levar à disfunção erétil.
  4. Drogas – Pula fora, cara! As drogas te impedem de ter relação sexual normal provocando a disfunção erétil. E só pra lembrar… Impedem-te também de viver.

 

Fica a Dica:

Fica frio e não deixe de se cuidar. O maior erro nos casos de Disfunção Erétil é deixar de buscar ajuda profissional e ficar tentando resolver o problema sozinho. Ou através de ervas e simpatias.

Muitos homens deixam de resolver o problema e passam o resto de suas vidas longe das relações sexuais. Por vergonha, medo ou ignorância. Muitos não sabem que por trás da disfunção erétil pode se esconder um problema de saúde mais grave como: Diabetes, problemas cardíacos ou doenças hormonais.

Disfunção Erétil tem saída. Basta ter coragem para buscar ajuda médica e se cuidar. Não abra mão de ser outra vez, sexualmente feliz.